Mostrar mensagens com a etiqueta derbi dos derbies. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta derbi dos derbies. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

SPORTING – BENFICA: as portas do DERBY estão abertas!

Por mais que o Porto ganhe canecos todos os anos, ano após ano, e por pior que esteja o Sporting, pois bem, o derby dos derbies é e será sempre o maior jogo do panorama futebolístico nacional. Não há adepto que não veja o jogo, os do Benfica e do Sporting a puxar pelos seus, os do Porto pelo Sporting e os do Braga pelo Benfica, só para que os adversários diretos, pelo menos em teoria, percam pontos. E estamos quase lá, faltam neste momento 44 horas e 43 minutos.

Os do Sporting, carregados por duas goleadas nas duas primeiras jornadas, extravasam confiança, do outro lado da segunda circular, a certeza de que são melhor equipa, mas num mau momento apenas iludido por uma vitória arrancada a ferros contra o Gil Vicente no passado fim-de-semana. O que é que isto pode dar? Empate claro, e em caso de vitória, vantagem para os leões, a jogar em casa e num bom momento, a coisa pode acontecer. Mas enfim, alinho num empate com golos, diria 2-2. A razão é simples, as laterais do Benfica são uma lástima (sim o Maxi que muito aprecio está num mau momento, talvez fruto da idade que não pára), e os extremos do Sporting são parte da chave do sucesso de início de temporada; do outro lado, são os centrais que não ganham uma bola de cabeça e ainda mostram pouco acerto, por isso, razões de sobra para haver bastantes golos no jogo.
Feito este enquadramento mais formal que resulta na minha previsão para o derby, deixo-vos com o filme do jogo de sábado, em ante-estreia, pois tenho por hábito dar do bom e do melhor aos leitores do Pantominocracia!

O FILME DO JOGO

19H50
As equipas regressam ao balneário depois do aquecimento, num deles, o Paulinho percebe que a camisola do Montero já está toda amorrotada e faz birra (vai haver escarcel na 5 à Sec segunda de manhã), do outro, o Luisão comenta com o Bruno Cortês que estão demasiados adeptos do Benfica em Alvalade. Mas vá, é hora de entrar em campo!

19h55
Ainda no túnel de acesso, o Jefferson aparenta um ar comprometido e confessa ao Maurício que tinha lanchado uma feijoada e com o stress não se aguenta. Fora uma bufa silenciosa, das piores, o túnel estava irrespirável e as equipas apressam-se a entrar em campo. Temos novamente um caso de túnel e o estádio de Alvalade pode vir a ser interditado. A acompanhar durante a próxima semana.

Em casa, sentado no sofá, Bruma bebe uma limonada ao lado de Cátio e Bebiano, com os olhinhos pregados na televisão.

20h00
As equipas já estão em campo e o árbitro prepara-se para dar o apito inicial, pelo meio Jesus passa um valente raspanete ao Cortês por mau posicionamento em campo. Do outro lado, Jardim manda aquecer Slimani, Magrão e Capel, este último mete uma mochila cheia de pedras às costas para dar ao aquecimento um ar mais real.

20h30
Depois de uma primeira meia hora bem animada, durante a qual o Bruno de Carvalho deu algumas instruções ao Adrien para recuar, ao mesmo tempo que o Inácio pedia ao mesmo Adrien para apoiar Montero no ataque, tudo sob o olhar atento de Jardim, do outro lado, pelos 10 minutos de jogo, Cardozo chama a atenção de Jesus, simulando com o braço a ameaça de um carolo bem dado, de que está na hora de entrar em campo. Jesus ignora, cospe a chicla e troca por uma supergorila para fazer bolas maiores. São os nervos.

20h45
Intervalo! A primeira parte foi de intensidade suprema, ao nível dos melhores derbies dos últimos anos. A manutenção desloca-se ao banco do Sporting para substituir o acrílico que o Boeck demoliu durante a primeira parte. No balneário do Benfica a palestra é dada em sérvio com tradução para espanhol. O Rodrigo, que também fala português, explica tudo ao Artur, Luisão e Cortês. Do outro lado, O Jardim deixa a palestra a cargo do Bruno e do Inácio e vai surrateiramente aos camarotes trocar algumas “palavras” com a esposa do Bruno.

21h00
De regresso ao jogo. Bruma só teve tempo para descer à rua para ver o Ferrari com um laçarote que o Cátio tinha reservado para ele. Voltam ao sofá e mais uma limonada para o Bruma. O Cátio e o Bebiano abrem mais uma garrafa de champanhe do melhor que há no mercado. Em campo, Hugo Miguel, depois de duas ou três borradas sem gravidade, apita para a segunda parte.

21h30
O jogo está bom mas Bruma já está com sono, por isso o Cátio já lhe vestiu o pijama. Em campo, Jesus aponta quatro dedos, uns pensam que é para a defesa, outros que o Manuel Machado está em Alvalade, mas na realidade é um pedido ao Hugo Miguel para dar pelo menos 4 minutos de compensação. O final do jogo está a chegar e a vitória está ao alcance do Benfica. Do outro lado, Jardim pisca o olho para a bancada, mastiga umas palavras para o banco que só Slimani percebeu e volta a olhar pensativo para o campo enquanto o Bruno parece reduzido a um miúdo de 3 anos a quem deram um doce!

21h50
Bruma já dorme produndamente, Cátio e Bebiano acabam de rapar o tacho à garrafa de champanhe. O empate encaixa bem ao jogo. Jesus, que não parou de encher os ouvidos ao Cortês (na segunda parte mandou recados pelo Maxi), foi ter com ele para lhe dizer que é uma m**** e que o Melgarejo é muito melhor que ele, mas pronto, na jornada seguinte ainda joga. De longe Luisão tenta perceber se algum adepto quer a sua camisola, mas nenhum “Luisão dá-me a tua camisola” à vista, nem tão pouco Luisic. Do outro lado, o Bruno manda os miúdos fazer uma filinha pirilau para ir agradecer o apoio dos adeptos enquanto Jardim já saíra de campo para ir não sei onde (ou melhor, imagino). Patrício chora em campo e agradece o apoio dos adeptos,  esquecendo os inúmeros assobios que ouviu das bancadas ao longo dos anos, é hora de despedida.

E assim será o derby aqui no PANTOMINOCRACIA. Agora é esperar mais algumas horas e aproveitar. Que seja um enorme jogo de futebol.


Pantomineiro Mor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
!-- Start of StatCounter Code for Blogger / Blogspot -->